30 de março de 2011

No amanhecer do meu viver

Olha pra mim
Mergulha no meu ser
E faz-me entender
O que palpita dentro de mim
Qual a profundeza da minha dor
O sabor da minha esperança
A cor do meu querer

Entra em mim
Sem temor de machucar-me
A vida me acostumou a sofrer
Enfia em mim o teu sentir
E revela-me os segredos
Que vagueiam sonolentos
No mar do meu pavor

Explora em mim
Até meu mundo descobrir
Não te freiem os escrúpulos
Ou receio de me ferir
Não voltarei mais para a noite
Que as sombras fujam temerosas
No amanhecer do meu viver

16 de março de 2011

O que vai fazer com a sua vida?

Na adolescência e primeira juventude colocamos as bases da nossa vida. É fundamental nessa etapa da vida que alguém nos questione: o que você quer fazer com a sua vida? Qual o sentido que você está dando a sua vida? Para que e para quem você vai viver?
Estas são algumas das perguntas que esta apresentação oferece, para  ser usada com adolescentes, jovens e, quem sabe, também por adultos que até agora viveram se deixando levar.

14 de março de 2011

Coração

Coração amante, não tremas nem desconfies
Os ventos do afeto sempre trazem tempestades
Não procures refúgio, será inevitável
Os sentimentos levantam ciclones
Quando o fogo passa e se acendem as saudades

Coração entregado, não procures certezas
Perguntas e respostas nunca vêm de mãos dadas
Não te conformes com menos, com o mais evidente
Mistério e silêncio serão nossas sombras
Acompanhando-nos sempre nas longas jornadas

Coração frágil, não esmoreças nem abandones
O amor é luz que aquece o dia e alenta nas noites
Não tentes fugir das trevas, é nelas que o sol descansa
No negro céu semeado de amores brilhantes
Encontrarás a estrela que cante tuas verdades.

2 de março de 2011

Viver é assim mesmo


 (Clicar na imagem para ampliar)