31 de maio de 2011

Ainda cantamos, ainda pedimos, ainda sonhamos, ainda esperamos

Nos 60 anos do Colégio São Miguel Arcanjo.

Na voz da incomparável Mercedes Sosa escutaríamos: “Todavía cantamos, todavía pedimos, todavía soñamos, todavía esperamos”. Peço licença para usar a letra dessa maravilhosa música como suporte para a minha reflexão de hoje. (Continua...)

AINDA CANTAMOS
 

Depois de 60 anos de história, o Colégio São Miguel Arcanjo quer continuar cantando, jogando aos ventos belo-horizontinos os acordes e os ritmos da nossa missão. Recebemos uma bonita herança, uma sinfonia criada por séculos de esforços generosos, de idéias brilhantes, de tentativas, fracassos e sucessos, de nomes e de amores. Esta sinfonia escolápia canta a capacidade humana para recriar a vida e o mundo, para reinventar a sociedade e o futuro, para transformar a miséria em dignidade, a exclusão em justiça.
Queremos manter vivas as notas, o tempo e os compassos que compõem esta sinfonia educativa, evangelizadora e transformadora. Queremos conservar todas as vozes que deram vida a esta sinfonia, acrescentando outras novas, as vozes dos que hoje proclamamos que vale a pena educar libertando, abrindo horizontes na vida de crianças e jovens, oferecendo caminhos de realização pessoal e de construção social, mostrando modelos de verdadeira felicidade compartilhada com toda a humanidade.

AINDA PEDIMOS
 

Porque sabemos que sozinhos não daremos conta, pedimos, rogamos, suplicamos a colaboração de todos/as. Porque educar é uma responsabilidade social que nos compromete a todos/as.
Queremos contar com a ajuda da família: conheçam nossa missão, nossos valores, nossos projetos e caminhemos de mãos dadas. Reforcemo-nos mutuamente em nossos esforços. Empurremos na mesma direção e sentido, unifiquemos nossas linguagens, olhemos para o mesmo horizonte e rememos juntos nas mesmas águas.
Queremos e exigimos ajuda das instituições públicas e particulares. Não queremos continuar sendo “saco de pancada” de quem não ajuda e ainda atrapalha. Estou me referindo principalmente à mídia, que negocia com os dramas humanos e, afinal, acaba jogando a responsabilidade e a culpa sempre nas instituições educacionais.
Pedimos às autoridades públicas que reconheçam o valor da educação para construirmos um país melhor, que não continuem usando dela para fins políticos e privados.

AINDA SONHAMOS
 

Mesmo com os pés bem no chão, sendo realistas (não resignados, nem fatalistas), continuamos olhando o futuro com esperança e continuamos sonhando.
Sonhamos com um Colégio São Miguel que seja espaço para todos/as, mas espaço alternativo. Sonhamos com um ambiente de tolerância e paz, de respeito mútuo e crítica construtiva, de inclusão e solidariedade.
Sonhamos com a semente que cada dia colocamos no coração e na mente de crianças, adolescentes, jovens e de todas as pessoas que dão vida a esta família. Sonhamos com uma escola capaz de viver o que anuncia, que faça acontecer nela o que propõe para a vida das pessoas, que reconheça suas falhas e limitações, e que não esqueça nunca do horizonte: “evangelizar educando para transformar a sociedade”.
Sonhamos com educadores/as vocacionados/as, com famílias comprometidas, com funcionários/as identificados/as, com equipes dinâmicas e dinamizadoras, com projetos atualizados e práticos, com alunos/as dispostos a crescer e a aprender para iniciarem a aventura da vida com as melhores condições e a melhor consciência ética.

AINDA ESPERAMOS
 

Estamos convictos de que a melhor época do São Miguel ainda está por acontecer, não por desprezar a história recebida, da qual nos sentimos profundamente agradecidos/as, mas porque sabemos que ainda temos muitas ideias, projetos, anseios, esforços e sonhos por realizar.
Esperamos ainda que o São Miguel seja mais fiel à sua missão e identidade escolápia, seguindo o exemplo de Jesus de Nazaré e de São José de Calasanz. Esperamos, ainda, gerarmos muitos bons frutos, pessoas e projetos que sirvam para fazer acontecer aqui o Reino de paz e justiça que Deus quer para esta humanidade. Esperamos, ainda, servir por muito tempo para que as crianças de hoje e de amanhã sejam felizes amando e fazendo felizes as outras pessoas.
Esperamos ainda ver muitos/as ex-alunos/as trabalhando generosa e solidariamente para fazer deste mundo um lar para todos/as, mais justo e pacífico, mais digno e humano.
Esperamos e sabemos que comemoraremos muitos outros aniversários do São Miguel. Hoje são 60, prepararemos ansiosos os 100 anos, os 150... E como hoje comemoram conosco todos/as aqueles/as que passaram por aqui e deixaram sua vida, seus sonhos e seus esforços, desde o céu, junto a todos/as eles/as, com Calasanz e com Deus Pai-Mãe, continuaremos soprando velas e animando sonhos.

16 de maio de 2011

Minhas crenças... Minhas metas.

15 de maio de 2011

Prece


desde a terra
que acolhe nossos passos

desde o barro
que modela nossas vidas

desde a dor
que robustece nossas lutas

desde a esperança
que sustenta nossos dias

desde a fé
que alenta nossas dúvidas

nos dirigimos
a quem alimenta nossa confiança

em que haverá
um amanhã melhor...

13 de maio de 2011

Adentro-me no teu íntimo

Adentro-me no teu íntimo
Procurando o rastro do teu sentir
Mergulhando por entre os fios
Que tecem os sonhos do teu querer

Caminho devagar por tuas veredas
Catando os sinais do teu sorrir
Contemplando as cores e as formas
Da fascinante paisagem do teu existir

Percorro os ângulos do teu mapa
Explorando as pegadas do teu olhar
Quero conhecer cada rincão de tua terra
E esquadrinhar com detalhe o teu sonhar

Apalpo o tecido das tuas verdades
Examinando o peso do teu pensar
Quem me dera participar das tuas vontades
Para saborear com carinho o teu desejar

1 de maio de 2011

No reflexo te percebo

no reflexo te percebo
como sombra que vaga
como eco que se dissipa
presença que se desvanece

quem segurará tuas dúvidas?
quem descobrirá teus medos?
quem alimentará teus versos?

na penumbra intuo teu corpo
como alma que se desgarra
como gesto que se evapora
aparência que se distorce

quem afagará tuas entranhas?
quem sustentará teus passos?
quem beijará teus sonhos?